Pular para o conteúdo principal

ALERTA MEU POVO !



ZUMBI
VIVE !

20 de novembro
Dia Nacional da Consciência Negra



Quilombos - Nossos pais nos legaram pela tradição oral, contando um para o outro, a história de um povo: um grupo de escravos negros, fugidos das fazendas na região Nordeste do Brasil, fundou uma vila independente. Esse lugar de difícil acesso, chamado Palmares, fica na Serra da Barriga, hoje Estado das Alagoas, que na época era uma capitania do estado de Pernambuco.

Os negros e as negras fugidos do cativeiro e do terrível holocausto da escravidão eram chamados de quilombolas. Juntavam povos indígenas e brancos aliados e as Repúblicas livres que estes constituíam eram designados Quilombos.

Palmares - A história registra muitos quilombos, contudo o Quilombo dos Palmares, o maior em extensão e duração, espalhando-se por vários pontos da Serra, durou praticamente cem anos, entre 1600 e 1695. Por volta de 1654, o Quilombo dos Palmares era composto de muitas aldeias onde viviam os negros em liberdade. Entre elas:

Macaco - na Serra da Barriga, com oito mil habitantes;
Amaro - no noroeste de Serinhaém, com cinco mil habitantes;
Sucupira - a 80 km. de Macaco;
Zumbi - ao noroeste de Porto Calvo, e
Osenga - a 20 Km. de Macaco.

A população total de Palmares, na época, atingiu vinte mil habitantes, o que representava 15% da população do Brasil. No quilombo a manutenção da identidade negra e dos costumes funcionava como o cimento das comunidades, estimulando inúmeras fugas de escravos dos engenhos de açucar e fazendas da redondeza. Em Palmares, os negros cantavam:

Folga negro, branco não vem cá,
folga negro, branco não vem cá,
se vier, a farrapos se irá.

Zumbi - Um dos líderes mais famosos de Palmares foi Zumbi. Nascido em 1655 numa das aldeias do Quilombo, quando criança foi capturado por soldados e dado ao padre Antonio Melo, da freguesia de Porto Calvo. Estudou português e latim, foi coroinha e batizado com o nome de Francisco.

Aos quinze anos, em 1670, fugiu da paróquia, voltando para o Quilombo. Tornou-se um grande líder, por ter passado por provações e não ter embranquecido. Corajoso, com capacidade de organização e comando, tornou-se um mito entre os negros. Não o mito que esconde, mas o mito que revela. "Zumbi" significa: a força do espírito presente.

A derrota de Palmares só foi possível quando as autoridades da Colônia apelaram para o bandeirante Domingos Jorge Velho, que armou uma expedição contra Palmares, em 1694. Após muita luta, Zumbi foi martirizado e morto no dia 20 de novembro de 1695.

Consciência negra - Para muitos, esta data é um dia a mais no calendário. Para os negros, porém, está carregada de um sentido todo especial. Hoje, 300 anos depois, o 20 de novembro é um dia de denúncia, protesto e resistência.

Denúncia da situação de cativeiro que nosso povo ainda vive, na segunda maior Nação negra da Terra que é o Brasil. Fomos escravizados no período colonial brasileiro, estamos sendo raça rejeitada na República. Somos 50% do total da população brasileira e fazemos parte dos 70% que vivem à margem do sistema. O famoso e moderno Contrato Social, para nós, não existe.

Protesto contra a ideologia da democracia racial, que permanece um engodo para evitar que o negro tome consciência da sua situação e assim ficar alienado dentro dos padrões brancos.

Resistência, que está no espírito de Zumbi e presente na esperança do nosso povo!!!

Ei, Zumbi! seu povo não esqueceu
a luta que você deixou para prosseguir.
Ei, Zumbi! os novos Quilombos,
com seus quilombolas, lutam pra resistir.
Ei, Zumbi, Zumbi Ganga, meu rei.
Você não morreu, você está em mim.


Texto preparado pelo Grupo Atabaque, SP

1 comentário

Postagens mais visitadas deste blog

NOVOS PARCEIROS AGINDO COM SOLIDARIEDADE

ROTARY CLUB de São João de Meriti  presta sua solidariedade com a nossa  instituição Comunidade África Brasil com a campanha de obter a cadeira de rodas para uma adolescente de 16 anos , moradora de Sepetiba.
Nossos agradecimentos ao presidente do Rotary Club de São João de Meriti o Sr.Fernando Sérgio Cabral responsável da doação  junto do Sr.Jean Pierre  Lima de Oliveira ,por ter acolhido a solicitação desta campanha que a Comunidade África Brasil abraçou a causa da querida Mylena , adolescente de 16 anos portadora de paralisia cerebral e retardamento mental grave e necessitada para obter uma cadeira de rodas e fraldas geriátrica .
Essa a adolescente Mylena.
E hoje tivemos o prazer na presença do nosso diretor presidente o Sr.Flávio Costa recebendo a cadeira de rodas pelas mãos do Sr.Jean Pierre a doação da nova cadeira de rodas para a adolescente obter uma melhora na sua qualidade de vida.




MOMENTO GASPARETTI

O QUE É BOM TEM QUE SER LEMBRADO , POIS HOJE É ANIVERSÁRIO DE UM HOMEM LUTADOR E GUERREIRO , QUE PARA  TODOS NÓS DA COMUNIDADE ÁFRICA BRASIL , TEMOS UM MAIOR CARINHO EM  PRESTAR ESTA HOMENAGEM  PELO DIA DO SEU ANIVERSÁRIO .


QUEM É ANDRÉ GASPARETTI? 


Nascido e criado no morro do CANTAGALO - Ipanema, começou a trabalhar aos 14 anos de idade numa floricultura em Copacabana. Trabalhou ainda como lavador de carros, auxiliar de serviços gerais, vendedor, etc.

Um dos 12 filhos de AROLDO DOS SANTOS e MARLENE DE AMORIM SOBREIRA, foi criado com muito esforço e dignidade, sempre ouvindo dos seus pais que só seria alguém na vida se trabalhasse e pudesse principalmente ajudar sua família e ao próximo. 

Seu pai AROLDO DOS SANTOS, compôs diversas músicas onde “Batida de Limão” destacou-se naquela época. Após o falecimento do seu Pai e com apenas 17 anos de idade, aumentou ainda mais a responsabilidade com sua família, pois naquele momento teve que ajudar sua mãe no sustento de seus irmãos. 





Foi para as r…

PARCERIA COM QUEM TEM AÇÕES PARA O POVO

A Comunidade África Brasil na pessoa do diretor presidente o Sr.Flávio Costa , faz aliança com mais um parceiro que tem na sua trajetória de vida como professor de História e na sua  militância política com a preocupação nas necessidades do povo, e de poder continuar na luta pelos direitos humanos e na classe dos menos favorecidos .
Carrega em sua origem de luta as questões culturais e sociais dos afros descendentes e o povo brasileiro .
Estamos aqui falando é do querido Professor Joziel , já ocupou algumas posições na política na região do Município de  São João de Meriti e no Estado do Rio de Janeiro.
Foi um encontro de reflexões entre o Professor Joziel juntamente com seu assessor o Sr.Allan Feijó e o nosso querido presidente Sr.Flávio Costa  sobre os temas inerentes as necessidades que nosso povo afro descendentes e os objetivos que a instituição vem lutando em prol de todas vertentes do universo afro brasileiro , e por isso foi um encontro muito produtivo e de muita trocas de exp…